sábado, 9 de março de 2013

Sentir poesia c/ REGINA RAGAZZI


Os olhos do poeta são pontes
que ligam alma e paisagem.
São janelas que se abrem
num derramar incessante de emoções.
São jardins sempre floridos
Em todas as estações.
 
Os olhos do poeta sonham acordados
e têm brilho e colorido diferentes.
Eles captam e reflectem em si
todos os nossos sentimentos.
São fontes inesgotáveis de inspiração
encantam, emocionam, são poéticos .
 
Os olhos do poeta são verdades
na dor, na alegria, no mistério.
São esferas de lucidez e razão
no infortúnio e na sorte.
São espelhos de crença e vontade
desde o dealbar da vida, até à morte.
 
Os olhos do poeta vêem mais longe
vão para além do pensamento.
São milagres de eterno saber
galáxias de paixão ou desencanto.
São renovação de esperança perdida
são apenas olhos de poesia.

Poema extraído do meu livro LICENÇA POÉTICA [duetos lomelinos] - Lua de Marfim - 2011

8 comentários:

  1. Versos muitos bonitos da Regina. Parabéns a ela e a vc pela postagem. Um abraço.
    => Poesias e poemas
    => Macabraza
    => Desejos ardentes

    ResponderEliminar
  2. Oii Manu!! Uma honra pra mim ter escrito esse dueto com você meu amigo querido. Obrigada! Beijo grandão!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que dizer da honra que tenho em te ter como amiga muito querida apesar das gotinhas de água que nos separam!!!
      Beijo luso.

      Eliminar
  3. rsrsr adorei as "gotinhas de água". Lindo domingo pra vc Manu.Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. os poetas por vezes têm destas coisas... dizem as coisas tal qual sentem.

      Eliminar