domingo, 4 de abril de 2010

Amor eterno

És  imagem bem viva e nítida
nesta minha memória
não te consigo esquecer
não te quero esquecer.
Mil episódios eu me lembro
onde és figura de proa
e me volto a ver
como homem apaixonado.
Lembro-me de momentos passados
revivo conversas que tivemos
saio de mim
e assisto às nossas confidências.
Vejo o que talvez tenhas visto
ou não te apercebeste
vejo diante de ti
um homem apaixonado
com um olhar brilhante
onde a tua beleza se reflecte
vejo um homem calado
mas com vontade de dizer
alto e bom som
que te ama
como nunca amou ninguém.
Vejo o frémito invisível
que lhe percorre o corpo
sempre que está na tua presença.
O mesmo frémito invisível
que agora percorre o meu corpo
só de pensar em ti.
O tempo passa indiferente
não se perturba com o que sinto
o tempo passa
mas o amor permanece
por ser eterno.

12 comentários:

  1. Olá Emanuel,
    Bonito poema de amor... de amor eterno!
    Daqueles amores que não se esquecem... que perduram... que passam a fazer parte da nossa personalidade, que se tatuam na nossa pele, que se gravam no nosso coração!


    beijo

    ResponderEliminar
  2. Meu querido Manu
    Que maravilhoso poema,um hino ao amor sublime.
    Obrigada pelo teu carinho e deixo um beijinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  3. Manu,

    Que maravilhoso!!!Amor eterno, aquele que nos acompanha nesta e em todas as vidas...lindo!!

    Um grande beijo e ótima semana meu amigo!!

    Reggina Moon

    ResponderEliminar
  4. No silêncio do jardim pode se ouvir preces estampadas em pétalas e galhos, se as folhas murcham, uma sorri a outra como se rogassem o frescor do orvalho.

    (Sirlei L. Passolongo)


    Feliz semana....Amor & Paz!

    ResponderEliminar
  5. Linda a sua postagem!!

    Tem gente que chega, faz casa, abre janelas, ameniza dores, e depois, nos prende a alma de um jeito que a gente não vive sem ela.

    Sirlei L. Passolongo


    Feliz Semana.........Forte Abraço!

    ResponderEliminar
  6. Exatamente isso querido Manu.
    O tempo passa mas o amor permanece por ser eterno.

    Amor & Paz na sua semana!!

    ResponderEliminar
  7. Bonito poema!
    Sentido (d)escrito com o coração!

    Bjs dos Alpes...

    ResponderEliminar
  8. Oi Manu!! Que lindo poema de amor. Apaixonante.
    Saudades de você amigo. Tá sumido.Espero que teu livro esteja sendo um sucesso. Muitos beijos pra você

    ResponderEliminar
  9. O segredo é não correr atrás das borboletas... É cuidar do jardim para que elas venham até você.

    AGRADEÇO O CARINHO DA SUA VISITA.

    BEIJOS PERFUMADOS PRÁ VOCE!!!

    ResponderEliminar
  10. Querias ter escrito o meu poema... e eu ter escrito o teu!Acho que os sentimentos que habitam nosso interior são de intensidade parecida...Por isso Querido Poeta estamos nesse dilema.
    Sou sua fã... Admiro muito tudo que flui de ti em palavras.
    Beijo com meu carinho

    ResponderEliminar
  11. Um beijo

    O céu é uma tela que nos fascina e nos faz sonhar...




    CÉU


    Como é belo e límpido o céu azul...
    Céu, cheio de nuvens lindas e desenhadas.
    Onde os pássaros voam em bando...
    E onde eu gostava de morar...

    Morar lá longe, morar lá no alto...
    Sem ninguém... e ficar sózinha...
    Onde me movesse... voando...
    E não sentisse... que tu existias...
    Como seria bom... poder estar só!...

    Sózinha... comigo...
    E com mais ninguém...
    Queria sentir... que era livre...
    E que dentro de mim... no meio das nuvens...
    Não existia nada... que me recordasse...
    Que tu também existias!...

    LILI LARANJO

    ResponderEliminar
  12. "Se procurar bem você acaba encontrando.
    Não a explicação (duvidosa) da vida,
    Mas a poesia (inexplicável) da vida."

    (Carlos Drummond de Andrade)


    BOM FDS e beijos meus!!

    ResponderEliminar